Grupo Conviva

Negligência: a principal forma de violência contra idosos

idoso solitário sendo negligenciado em sua casa

O dia mundial do Combate à Violência contra o idoso é celebrado no dia 15 de junho, mas apesar de todas as campanhas contra os maus tratos, o número de denúncias sobre abuso de idosos ainda é alarmante.

Segundo o Conselho Nacional dos Direitos do idoso, a negligência lidera o ranking como a mais denunciada. O aumento da expectativa de vida e da feminização da velhice têm contribuído para uma maior independência dos idosos, mas as pessoas ainda têm dificuldade em compreender o envelhecimento e lidar com as pessoas mais velhas.

Números alarmantes

Segundo a base de dados do Disque 100, serviço que recebe denúncias contra a violação dos direitos humanos, em 2014 o número de denúncias contra abusos sofridos por idosos chegou a 27.178; sendo os mais frequentes relatando negligência, alcançando 20.741 denuncias (cerca de 76% de todos os chamados relatados).

A violência psicológica ficou em segundo lugar, seguida pelo abuso financeiro e econômico, além da violência física e sexual. Os números ainda somam as violências menos denunciadas, como a institucional, discriminação e outras violações ligadas ao trabalho escravo, tortura e respeito aos direitos humanos.

Cuidado e atenção mesmo dentro de casa

O levantamento realizado pelo Disque 100 ainda mostra que cerca de 76% das denúncias são cometidas dentro da casa das próprias vítimas, sendo que em 51,55% dos casos os principais suspeitos pelas agressões são filhos ou outros familiares.

O estado de São Paulo lidera o número de denúncias no país, com certa de 20% de todos os chamados relatados. Em segundo lugar aparece o Distrito Federal, que possui o maior número de denúncias para cada 100 mil habitantes. Em terceiro lugar aparece o Amazonas, seguido pelo Rio Grande do Norte, em quarto; Piauí em quinto e Rio de Janeiro em sexto.  Contando pelo número de habitantes, o estado de São Paulo passa de primeiro para décimo sexto lugar, com 114,05 denúncias para cada 100 mil habitantes.

Alvos fáceis

Por causa da diminuição de sua capacidade física e de reação, os idosos acabam se tornando alvos fáceis para as pessoas que praticam violência, abuso e negligência. É importante que os familiares e vizinhos fiquem atentos a alguns sinais claros de abusos e, caso seja comprovado, não tenham medo de denunciar através do Disque 100.  Confira abaixo alguns sinais:

  • Sinais de desnutrição, desidratação e desleixo;
  • Hematomas e manchas pelo corpo;
  • Sinais de tristeza e depressão;
  • Falta de higiene pessoal e oral;
  • Unhas grandes dos pés e das mãos;
  • Odores corporais;
  • Residência bagunçada e suja;
  • Cheiro de dejetos humanos pela casa;
  • Correspondências e contas acumuladas;
  • Corte de serviços básicos, como água e eletricidade;
  • Geladeira e despensa com pouca comida;
  • Louças acumuladas;
  • Lençóis e roupas de cama sujos;
  • Descuido com o uso de medicamentos e consultas médicas;
  • Uso excessivo de medicamentos, o que pode causar sonolência constante no idoso;
  • Idoso usando as mesmas roupas por vários dias;
  • Desaparecimento de óculos, bengalas, dentaduras e outros equipamentos que auxiliam o idoso;
  • Isolamento social do idoso.

Sobre o Autor Ver todos os posts

Grupo Conviva

Grupo Conviva

Um espaço humanizado para o idoso. Um novo conceito no cuidado para o idoso. Com espaço situado em uma área verde de 5 mil m², em Indaiatuba, ele aproxima as pessoas da natureza, oferecendo qualidade de vida através de estímulos, trocas de experiências, socialização e convivência em grupo.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados *